• Início
  • Mapa do Site
  • Contactos

Munícipe

Suspensão Parcial do Plano Diretor Municipal de Alcanena – Plataforma Logística do Médio Tejo

mapa suspensao pdm

 

Foi publicada, no Diário da República, 2ª Série, nº 201, de 15 de outubro de 2020, o Aviso nº 16282/2020, referente à Suspensão Parcial do Plano Diretor Municipal de Alcanena, aprovada, por maioria, na sessão ordinária da Assembleia Municipal de Alcanena, realizada a 5 de junho de 2020, mediante proposta da Câmara Municipal de Alcanena, aprovada em reunião de 18 de maio de 2020, em conformidade com o estabelecido na alínea b) do nº 1 do artigo 126º do Decreto-Lei nº 80/2015, de 14 de maio.

 

Na área total a que respeita a referida suspensão (de aproximadamente 36 hectares) considera-se necessário que futuras operações urbanísticas que coloquem em causa as novas opções de planeamento municipal sejam evitadas, pelo que a Câmara Municipal procede à adoção de medidas preventivas, como regulamentos administrativos que possam servir de base à gestão urbanística corrente.

 

A aplicação destas medidas está em consonância com os trabalhos de Revisão do Plano Diretor Municipal, que visam promover o desenvolvimento local pela revitalização socioeconómica do Concelho de Alcanena, através da fixação enquadrada de investimento potenciador de emprego e promotor da qualidade de vida das populações.

 

Assim, em conformidade com o disposto no Decreto-Lei nº 80/2015, de 14 de maio, nos terrenos integrados na área delimitada para a intervenção do procedimento de Suspensão do Plano Diretor Municipal de Alcanena, são decretadas medidas preventivas destinadas a evitar a alteração das circunstâncias e das condições de facto existentes, que possam limitar a liberdade de planeamento ou comprometer ou tornar mais oneroso o procedimento de Revisão do Plano, sendo que a área onde incide a suspensão será objeto de Plano de Pormenor, ou que possam limitar a liberdade de planeamento e estratégia municipal face à implementação da Plataforma Logística – parque empresarial como projeto estruturante.

 

As medidas preventivas aplicam-se à área de cerca de 36 hectares, constituída por três zonas (Zona A, Zona B e Zona C), identificada na respetiva planta e que corresponde à área identificada na deliberação referente à Suspensão Parcial do Plano Diretor Municipal.

 

Na Zona A é interdita qualquer operação urbanística, de forma a não colocar em causa a estratégia de planeamento assumida no âmbito da elaboração do Plano de Pormenor.

 

Nas Zonas B e C:
a) Ficam proibidas todas as operações urbanísticas e demais ações que não tenham por objeto ou não se destinem aos objetivos constantes do artigo 1º do respetivo regulamento;
b) Para as operações urbanísticas admitidas, nos termos da alínea anterior, não é permitido índice de ocupação máxima do solo superior a 0,70;
c) Não é admitida a edificação que não garanta as infraestruturas básicas de arruamento e de abastecimento de água, energia elétrica e saneamento, ficando os encargos da respetiva execução e os encargos de funcionamento à responsabilidade do promotor/investidor, sendo que as últimas terão ser garantidas pelo prazo mínimo de dez anos, à semelhança do estabelecido no RJUE – Regime Jurídico da Urbanização e da Edificação.

 

As presentes medidas preventivas vigoram pelo prazo de dois anos, prorrogável por mais um ano ou até à entrada em vigor da Revisão do Plano Diretor Municipal de Alcanena.

 

Consulte, em anexo, o Aviso nº 16282/2020, publicado no Diário da República, 2ª Série, Nº 201, de 15 de outubro de 2020.

 

Attachments:
Download this file (Aviso 16282.pdf)Aviso 16282.pdf[ ]553 kB
Download this file (image006.png)image006.png[ ]841 kB